Pais e adolescentes: 5 dicas para manter um bom relacionamento

Pais e adolescentes enfrentam desafios importantes conforme os jovens crescem e passam por diversas transformações físicas, psicológicas, comportamentais e emocionais.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a adolescência é dividida em três etapas: pré-adolescência (dos 10 aos 14 anos); adolescência (dos 15 aos 19 anos completos) e juventude (dos 15 aos 24 anos). Por esse motivo, essa é reconhecida como uma fase de transição da infância para a idade adulta.

É nesta fase, portanto, que os adolescentes costumam apresentar insegurança, ansiedade, irritabilidade e agressividade, por vezes, desencadeados em virtude de ambientes punitivos e que não propiciam a adequação comportamental necessária para a formação do indivíduo.

Nesse caso, a comunicação e o bom relacionamento entre pais e adolescentes surge como um importante aliado para garantir um diálogo aberto, em que há empatia e entendimento mútuo, de modo que os adultos forneçam um suporte emocional relevante para apoiar os jovens nesse período novo e repleto de desafios.

Como é comum surgir dúvidas e dificuldades durante esse processo, separamos cinco dicas para ajudar a orientar os pais ou responsáveis a lidarem melhor com o período da adolescência e a manterem um bom relacionamento com os filhos. Acompanhe a seguir!

1. Tenha o diálogo como pilar da relação entre pais e adolescentes

A conversa é a melhor ferramenta para se conectar e construir um vínculo com os filhos. É claro que muitos adolescentes costumam se fechar durante esta fase da vida, mas é importante que os pais encontrem abordagens diferentes para romper os bloqueios e consigam manter um diálogo pautado na sinceridade e transparência, em que ambos tenham liberdade para falar e ouvir.

Ainda assim, é preciso entender que para que a comunicação flua de forma natural e efetivamente funcione, os pais não devem forçar a conversa ou tratar os adolescentes como crianças. Atitudes como essas costumam prejudicar a relação e, em muitos casos, pode afastá-los do convívio familiar.

2. Compartilhe interesses em comum

Compartilhamento de interesses entre pais e adolescentes

Uma dica importante e que pode ser um diferencial para aproximar pais e adolescentes e, assim, garantir mais tempo de qualidade juntos, é compartilhar os mesmos interesses. Para isso, é necessário conhecer os gostos individuais de seus filhos, seja sobre leitura, comida, música, filmes, disciplinas na escola, esportes, etc. 

Dessa forma, é possível pensar em atividades que unam vocês e estimulem o bom relacionamento, além de esse ser um meio de entrar no mundo dos jovens e acompanhar se o que eles estão consumindo (enquanto produtos e conteúdos) está sendo saudável para o seu crescimento pessoal.

3. Estimule a autonomia dos adolescentes

Esta é uma arma poderosa para ajudar a prepará-los para o mundo adulto. Como líderes do ambiente familiar, os pais podem permitir que os adolescentes assumam algumas responsabilidades, aprendendo a conduzir determinadas tarefas de forma independente e com comprometimento.

Isso é importante para que seu/sua filho(a) desenvolva autoeficácia e sinta que os pais têm confiança de que ele ou ela pode realizar as tarefas combinadas.

4. Mantenha contato com a escola

Manter contato com a escola é importante na relação entre pais e adolescentes

A escola é uma importante parceira da família neste processo de transição. É nela que os adolescentes costumam passar grande parte do seu dia. Por isso, a escola também tem um papel decisivo na construção da personalidade do indivíduo e da sua formação integral.

No relacionamento entre pais e adolescentes, a escola ajuda os adultos a acompanharem o comportamento dos filhos e realizarem intervenções, caso necessário. Outro ponto interessante é que a equipe pedagógica está sempre atenta às atitudes dos adolescentes, realizando mapeamentos constantes e contribuindo para o seu desenvolvimento. Assim, pais e responsáveis sempre são informados quando algum problema é identificado.

Além disso, a participação dos pais no ambiente escolar é imprescindível para o entendimento integral das necessidades dos filhos. Para isso, é fundamental participar das reuniões e manter contato frequente com professores e colaboradores, de modo a acompanhar o rendimento dos adolescentes em sala de aula e o comportamento com os colegas.

5. Atente-se às suas atitudes

Os pais são seres humanos, portanto, também erram. Entretanto, algumas atitudes podem acabar prejudicando o relacionamento entre pais e adolescentes ao invés de ajudar.

Assim, identificar essas condutas e evitar colocá-las em prática pode garantir um convívio mais tranquilo e saudável para ambos. Entre elas, podemos citar:

  • ● Não entender que os filhos crescem e continuar tratando-os como crianças;
  • ● Minimizar seus sentimentos e fazê-los pensar que estão sempre errados;
  • ● Fazer chantagens para atingir algum objetivo;
  • ● Ameaçá-los quando eles discordam ou não obedecem às suas ordens;
  • ● Desrespeitá-los ou constrangê-los na frente de outras pessoas;
  • ● Colocá-los em um pedestal e fazê-los pensar que são melhores do que os outros.

Estes são apenas alguns exemplos de erros que pais e responsáveis podem evitar para melhorar a relação com os jovens. 

Como vimos ao longo do artigo, a boa relação entre pais e adolescentes é a base para a criação de um ambiente familiar saudável e para, de fato, auxiliar no desenvolvimento positivo do jovem neste período tão desafiador.

Por isso, é essencial manter uma boa convivência, com respeito e confiança mútua. Sendo assim, oferecer o suporte necessário para que seus/suas filhos(as) cresçam saudáveis e sejam bem-sucedidos em suas vidas pessoal e profissional é imprescindível.

Isso inclui, também, o apoio na escolha da profissão, que, sem o manejo correto, pode levar a brigas entre pais e adolescentes. Por esse motivo, é essencial oferecer suporte e ajudar o filho nessa difícil decisão.

Para entender melhor como fazer isso, confira nosso artigo sobre como apoiar seu filho na escolha da profissão.

Deixe um comentário

Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp